Essa é a última parte do diário da reta final da minha gestação, já que meu bebê nasceu no dia 31/03/15. Em breve, publicarei aqui a junção de tudo o que escrevi sobre o parto.

Para quem não leu as outras 3 partes do diário, seguem os links abaixo:

PARTE 1

PARTE 2

PARTE 3

26/03/15 – #dia24

10371512_934439149933833_7698042127084298621_n

Ainda estamos aqui firmes e fortes. Pelo visto, meu ariano já vai nascer desafiando e vai me levar para a indução semana que vem…

27/03/15 – #dia25

1797615_934914213219660_1838309980673353053_n

Como é difícil vivermos com prazos e condições. Achei que não chegaríamos tão perto do dia máximo em que nosso baby precisa nascer (por causa da diabetes), mas chegamos e cá estou eu lidando com essa questão. Ontem à tarde, depois da nossa consulta, aonde decidimos confiar mais um pouco na natureza e deixar toda e qualquer intervenção para segunda feira, chorei por um tempo, mas logo me bateu uma sensação muito forte de lucidez, de aceitação e de reflexão. Porque por mais que eu fale, que eu compreenda e que eu escreva sobre entregar e confiar no rumo que as situações tomam, na prática, quando vemos todos os nossos planos construídos por meses se esvaindo, dói e confunde.
Há poucas semanas escrevi um texto para o blog “Sobre a Vida” chamado “Está tudo certo” e é nesse mantra que venho me agarrando nos últimos dias. Vai dar tudo certo, porque certo é o modo como as coisas vão acontecer e não como eu espero que elas aconteçam. Esse é o encontro que venho tendo com as minhas próprias sombras, frustrações e desafios. Sim, ainda temos algumas cartas na manga. Tentaremos uma primeira forma de indução na segunda, uma segunda na terça e quarta feira decidiremos o que faremos se elas não derem certo. Algumas pessoas dizem que é melhor eu não dar segundas opções à minha mente e ficar mentalizando que eu vou conseguir, mas juro que prefiro ser sincera comigo mesma e colocar todas as opções de forma clara. De qualquer forma, continuo me preparando, procurando ajuda especializada, rezando, conversando com o meu filho, mentalizando meu parto. Enquanto não sabemos o que irá acontecer, permaneço aqui na torcida e na lida com a minha mente impiedosa. Aproveito para agradecer quem vem, humildemente, respeitando minha aflição e meus momentos de irritação (um beijo, marido) e para quem vem torcendo por nós. Fico MUITO feliz com a torcida despretenciosa de tantas pessoas, inclusive, alguns leitores que nem me conhecem. (Na foto, uma parte do canto aonde me refugio quando o coração aperta).

28/03/15 – #dia26

11081484_935557389822009_6883138376873970881_n

Hoje foi dia de preguiça e dia de muita chuva por aqui. Foi dia de almoçar com a família, de tomar chá, banho quente de banheira, café na casa da sogra e daqui a pouco vou na casa da parteira Mayra Calvette para trabalhar as minhas emoções em relação à gravidez. Acho que tudo irá agregar independente da forma que o José escolher vir ao mundo. Como eu disse no texto que escrevi sobre parto, nesses nove meses de preparação evoluí bastante como pessoa e já me sinto muito feliz de ter feito algumas pessoas repensarem sobre parto e a maneira como recebemos nossos bebês.

29/03/15 – #dia27

1797615_934914213219660_1838309980673353053_n

Domingo é dia de desligar do telefone e curtir a família. Terminei o dia no shopping porque precisava dar uma caminhada (e só choveu por aqui) e ganhei do meu pai esse livro que eu queria faz tempo. Ele é tipo duas vezes o tamanho de uma bíblia mas como eu tenho alguns meses de molho pela frente…

30/03/15 – #dia28

10659454_936745199703228_7731804911599588191_n

“Tu vens, tu vens, eu já escuto os teus sinais…” Comecei a me despedir dessa barriga que tanto amei e curti…já estamos com leves sinais…agora é aguardar evoluir. Todos na corrente…é muito amor!

31/03/15 – #dia29

11081056_937018619675886_5094694902351015789_n

Provavelmente esse será meu último bom dia pelos próximos dias. Comecei com contrações de domingo para segunda e elas permaneceram até a noite de 10 em 10 minutos. Depois do almoço, tivemos consulta e meu médico disse que meu colo estava bem fechado e que hoje pela manhã colocaríamos um dreno para ele ceder. Mesmo com a possibilidade da intervenção não fazer efeito, juro que fiquei bem tranquila. Vim pra casa e dormi duas horas, acordei, fui dirigindo tomar um cafe no Mercado São Jorge (aonde tinha música ao vivo e aonde tive 3 contrações porretas) e depois fui encontrar a parteira Mayra Calvette que faria alguns procedimentos naturais (de manhã fiz acupuntura). Cheguei em casa e fui caminhar com o marido (a foto é desse momento) e depois daí, as contrações se intensificaram. Passei a madrugada inteira deitada sozinha vivendo cada contração. Olha, juro que nem de longe imaginava a dor que é hahaha mas eu esperava ansiosa cada uma com receio de que elas parassem. Hoje de manhã, fomos na maternidade e eu morrendo de medo de não ter mudado nada. Pegamos todos os equipamentos para colocar o dreno e adivinhem? Já estávamos com 3 cm (bye bye dreno), aí decidimos vir para casa esperar as contrações apertarem, mas de amanhã não passa e tudo indica que não precisaremos de intervenção (só se implorar por analgesia haha). Agora estou aqui com a minha doula pra tentar descansar e propiciar um clima para o trabalho de parto efetivo iniciar. Demorei duas horas para escrever isso, mas serviu para me distrair e dar uma notícia geral! Agradeço DEMAIS o carinho e a torcida de cada um. Ontem até chorei lendo os recados do facebook. Agora ta quase!! Vem, José Antônio!

No dia 31, escrevi apenas o “bom dia” acima já que já estava no início do meu trabalho de parto.

Anúncios