Falta, praticamente, um mês para terminar 2014 e o que eu mais escuto nos últimos dias são frases como “O ano passou voando”. Aí eu me pergunto, será que ele passou voando mesmo ou as pessoas estavam distraídas demais para notar?

Assisti uma palestra alguns meses atrás, aonde escutei que a todos são dadas 24 horas todos os dias e cabe a cada um utiliza-las da forma como desejar. A partir dessa escuta, vivo pensando: o que eu faço com as minhas? Como usufruo meus minutos, horas e dias?

tempo-voando1

Hoje, resolvi estender esse questionamento ao ano porque ele também passa igual para todos. Enquanto algumas pessoas se descobrem e se tornam pais, tiram um ano sabático, dão a volta ao mundo, descobrem doenças e se curam, trocam de emprego e mudam de vida, durante o mesmo punhado de semanas e meses, outras continuam as mesmas, mergulham numa rotina monótona, adiam mudanças e encontram milhares de desculpas para continuarem iguais.

Portanto, todos têm 365 dias a partir de primeiro de janeiro, o que diferencia as pessoas é a maneira como elas aproveitarão esses dias.

Confesso que não entendo quem vive reclamando quando dezembro se aproxima, como se alguém houvesse lhe roubado os dias. Talvez seja por hábito ou por parecer importante você se mostrar ocupado ao dizer que o tempo passou voando, mas pense, o que você estava fazendo de tão automático que nem percebeu o relógio correr? Ou por que você atribui ao tempo a responsabilidade pelo modo como tratou o seu passar?

Eu, ao contrário de muitas pessoas, não acho que o tempo passou voando porque reconheço e respeito TUDO o que aconteceu nesse ano que vem chegando ao fim. Olhando para trás, consigo enumerar milhares de experiências importantes que vivi nos últimos meses. Por exemplo, viajei para fora do Brasil três vezes, concluí duas fases do curso de Psicologia, engravidei, mudei de endereço, fiz vários cursos, fugi para São Paulo… Mas não são só de grandes eventos que um ano é feito. Nesses meses, mudei de ideia, me frustrei, aprendi lições importantes. Claro que também vivi dias e semanas que voaram no meio da rotina que me engoliu, mas não vou focar o resumo da minha vida naquilo que me faltou ou naquilo que não teve tanta relevância.

Para continuar lendo, clique AQUI.

Anúncios